[#TRBinBrazil] Live Trilogy Episode II: The Red Bullet – Confira os melhores momentos do BTS no Brasil com o BTSBR!

1 Dia 7 de agosto foi dia de sentar no sofá com um potão de sorvete e chorar durante horas. Porém nós do BTSBR temos uma ideia melhor. Que tal ao invés de lamentar o TRB ter acontecido há uma semana, nós lembrarmos dos melhores momentos?

Após 1 ano, os garotos do BTS retornaram ao Brasil e dessa vez não apenas com um Fanmeeting e sim em turnê mundial nomeada BTS Live Trilogy Episode II: The Red Bullet, com direito a uma setlist com mais de 20 músicas incluindo faixas de seu novo mini álbum!

Nós do BTSBR tivemos o privilégio de fazer uma cobertura do show de fã para fã e para isso, preparamos os melhores materiais para vocês, nossos seguidores!

2 O Brasil foi o penúltimo país da América Latina onde o grupo se apresentou. Antes os meninos passaram pela Malásia, duas cidades na Austrália, quatro cidades dos Estados Unidos e México. Depois foram para o Chile, Tailândia e irão para Hong Kong. Durante a primeira metade do Episode II os meninos foram para Coreia, duas cidades no Japão, Filipinas, Cingapura, Tailândia e Taiwan.

Brasileiro e seu jeitinho de ser foi caloroso antes mesmo dos meninos pensarem em chegar ao país. Faltando ainda um mês para o show, ARMYs já estavam na porta do Espaço das Américas esperando o grupo! “Mesmo com o frio que fazia nas madrugadas de São Paulo, a gente ficava lá tentando dormir. Nossas tardes se resumiam em brincadeiras e dança. Pessoal super organizado. Acampar foi realmente bom porque acabamos virando todos amigos, nos divertíamos, tínhamos o mesmo gosto e sempre coisas que podíamos conversar, o básico. Foi uma experiência bem legal, divertida até mesmo. Também, o que a gente não faz pelo ídolo? A gente queria ficar o mais próximo possível deles, né?!” nos disse Larinessa, uma das primeiras pessoas da fila.

Edson, que estava na fila com Larinessa, disse “Bom, a princípio eu ficava preocupado, afinal, todos os ARMYs estavam me odiando. Mas não postei a foto na maldade. Passamos muito sufoco, mas eu fui fazendo amizades valiosas, me ajudavam em tudo que era possível. O mês todo foi assim. Me dava até dor no coração de sair e deixar todo mundo lá. A única coisa que eu achei mancada foi eu ter passado o mês todo lá, em um bairro perigoso e não ter sido assaltado para ser furtado por outros fãs. Mas se valeu a pena? Sim, muito e eu faria tudo de novo”.

Nós do BTSBR infelizmente não temos esse gás e apenas a Lis, uma de nossas representantes, foi para fila dias antes do show. Após chegar ao EDA na manhãzinha do dia 31 já deu aquele frio na barriga. A fila estava rodando quarteirões e fechando ruas. Foi emocionante, tenho que dizer, ver tantas pessoas juntas pelos meninos.

ARMY tem o dom de tornar tudo uma zona, mas no bom sentido. Você via grupos e mais grupos de amigos que tinham acabado de se encontrar pela primeira vez. Pais tentando grudar em seus filhos enquanto suas mães compravam uma água para que ninguém desmaiasse. E como esquecer dos “7 coreanos por 20!”, “olha o banner direto de Tóquio!”, “tem do biscoito, mas do monstro ainda tá vindo”? Já na fila, apenas estar lá esperando junto de todos os outros fãs, era motivo para se emocionar.

A fila foi um lugar de encontros e reencontros. Foi, talvez, a única oportunidade de dar um abraço naquela pessoa com quem você conversa há 3 anos mas sempre morou tão longe e nunca pode ver. Foi o dia de reencontrar os amigos que fizemos ano passado, em encontros de K-Pop ou até mesmo outros shows e eventos. O BTS que nos desculpe, mas eles terão que dividir para sempre esse dia tão especial com os milhares de choros e abraços de amizades que eles ajudaram a criar.

Ok, ok, falamos que não era para chorar e sim para comemorar então vamos para a parte boa! Sempre existem exceções, mas muitos ARMYs fizeram de tudo para que a fila fosse justa e organizada. Depois do perrengue que foi entrar no EDA, os quinhentos quilos saíram dos ombros de todos e aí sim ficou bonito.

Entrando na casa de show, já era possível notar que seria um evento e tanto, o palco era maior, a iluminação estava incrível e havia telões espalhados por todos os lados (dois ao lado do palco e dois atrás), até mesmo a segurança do local estava reforçada. 19 Acho que a definição de ARMY deveria mudar para “fãs que se contentam com pouco”. Foi no mínimo hilário ver os telões ligarem e todos que estavam na casa começarem a gritar. Quando olhamos já estávamos tremendo de ansiedade achando que o show havia começado, mas não, era sertanejo! Seguido é Patati Patata que todos, sim, todos e nem adianta negar, pois você também estava acompanhando a letra, começaram a cantar junto.

Segundos pareciam horas e minutos pareciam dias. Todos que já estavam lá dentro sabiam que o show podia começar a qualquer momento, mas não começava e o frio na barriga só piorava. Foi então, quando menos esperávamos que o primeiro VCR começou, mostrando uma escola em ruínas onde o professor estava fazendo sua lista de chamada. Mas onde estaria Rap Monster, Jin, SUGA, J-Hope, V, Jimin e JungKook? Os alunos que desafiam o sistema escolar não estavam presentes. Foi nessa hora que nós, a plateia levamos aquele aviso, nada de filmagem, nada de fotos com câmeras profissionais e nada de streams. Se não já sabem, né? Todo mundo para a diretoria! 4 Agora sim, não tinha VCR que nos preparasse para o que estava por vir. Mesmo antes das luzes acenderem, podíamos ver a silhueta vermelha dos 7. Nessa hora o coração já estava batendo a mil por segundo. Foi então que percebemos o quão difícil era segurar a emoção. Os 7 em pé, pertinho da gente e o público com seus lightsticks ligados, os gritos mais altos do que nunca. Impossível não se emocionar.

A primeira música da setlist foi N.O. O grupo foi recebido com muito entusiasmo pelos fãs que cantavam a música em perfeita harmonia. Enquanto isso, Jimin os acompanhava pedindo para completar suas linhas gritando “Everybody say… N.O” com uma energia que logo contagiou todos os presentes na casa de show.

Em seguida os meninos apresentaram We Are Bulletproof Pt. 2, com um dance break de tirar o nosso fôlego. Ao final da canção eles se apresentaram dizendo frases em português como “Boa noite, boa noite” e seus respectivos nomes. Todos pareciam muito felizes por estar ali, a gritaria da plateia era sem dúvida um estimulante para continuarem com o show que ainda estava apenas começando. 3 Na terceira música os fãs já estavam prontos para continuar e, com muita animação, os meninos prosseguiram com We On e Hip Hop Lover. Já estava ficando difícil continuar no mezanino, queríamos gritar e cantar junto com a multidão. Foi nesse momento que resolvemos correr para o ARMY Zone e nos juntar ao fandom. A ansiedade e emoção de estar no mesmo lugar que eles eram tantas que houveram até tombos na escada na descida para o setor!

Finalmente estávamos aonde pertencíamos, com a galera e bem pertinho dos meninos. Gritamos, pulamos, rimos, choramos, eram tantos sentimentos misturados que não saberíamos como descrever com as palavras certas. E como não se emocionar com aquelas coreografias, vocais e rap impecáveis? Como resistir às graças do Jimin dizendo “Brasil? Ta legal?”, e “Brasil? É demais!”, enquanto recuperávamos o fôlego para gritar e cantar com eles? Mas não acaba por aí não! A galera estava tão empolgada que até em Cypher Pt.3: Killer todos mandaram ver no rap em coreano, pulando e gritando como se não houvesse amanhã! 17 O mais difícil foi segurar as lágrimas com o VCR do pré-debut, no qual pudemos ver toda a trajetória que eles fizeram para estarem ali, todos os momentos difíceis que passaram e como eles eram gratos por terem nosso apoio durante esses dois anos. Mas a verdade é que o orgulho que sentimos não cabia em nosso peito e nesse momento todos os fãs presentes começaram a aplaudi-los, sem gritarias, apenas aplausos (e algumas, muitas, lágrimas).

Emoções à parte, o show precisava continuar e não é que o pessoal estava mesmo entusiasmado? Rolou até coreografia em Fun Boys na hora dos encores! Os garotos perceberam e começaram a nos apontar enquanto davam risadas e pulavam junto com a canção. Por fim, a última música da setlist foi Attack On Bangtan, o público continuava a pular e cantar enquanto os meninos se divertiam pelo palco segurando a bandeira do Brasil entregue por fãs e dizendo com o maior orgulho “Quem somos nós? BANGTAN!”.

Quem somos nós para ditar os sentimentos dos outros, mas não temos como negar que o dia 31 de julho de 2015 foi sim o melhor dia da vida de muita gente. Para o BTSBR foi um prazer poder dividir tudo isso com vocês e somos eternamente gratos pelos “divas, rainha, lindas, amo vocês” e diversos pedidos de abraços e fotos. Nós demos o nosso melhor para que esse dia tenha sido um pouquinho mais especial para os ARMYs e para o BTS. Esperamos que vocês tenham curtido tanto quanto nós. Vemos vocês no próximo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Confirma outros relatos e imagens!

K-Pop Samba Style

BRAZILKOREA

KOREAIN

FANACC:

Ella & Gigi (H5)

Anúncios

7 comentários sobre “[#TRBinBrazil] Live Trilogy Episode II: The Red Bullet – Confira os melhores momentos do BTS no Brasil com o BTSBR!

  1. lara artheman de almeida disse:

    Ouvi falar mas não sei se é verdade,me disseram que o BTS não gostou de fazer aqui no Brasil,vocês sabem de alguma cooisa sobre isso?

    • Vitória Santos disse:

      Eles disseram que foi um dos melhores shows, foi aqui no Brasil, pois o povo é extremamente animado -gritamos baste, no sentido bom claro! ;)) –

    • Vitória Santos disse:

      Eles disseram que foi um dos melhores show, pois o Brasil tem um povo extremamente animado. E se não me engano foi um dos melhores países em que já estiveram, por causa da tamanha alegria e gritaria que proporcionamos. *risos* ;)

  2. Fernanda Cabral disse:

    Nossa arrepia só de lembrar , valeu a pena o esforco de cada um em relação ao show , os projetos , a importancia e cuidado que tomamos bem diferente do ano passado !
    31 de Julho NUNCA VOU ESQUECER ARMYS vocês são DAEBAK sinto orgulho de ser deste fandom , sinto orgulho desses meninos que lutam contra tudo e todos , eles são especiais . Eles são diferentes . E ter visto meu ultimate Suga de perto não teve preço ! Obrigado a todos por fazer deste dia o melhor de todos <3

  3. Kauane disse:

    BTSBR, muito obrigada pela ótima cobertura do show. Não fui, mas acompanhei tudo online, e agora com esse post estou sentindo como se estivesse ido.

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s